22 de janeiro de 2020

Sempre teremos o verão, Jenny Han

Já falei sobre os dois primeiros livros dessa trilogia aqui e aqui.

3virgula14 | Sempre teremos o verão

Sério, fazia tempo que eu não passava tanta raiva com um livro só.

Eu passei os dois primeiros livros bem irritada com o Conrad e idolatrando o Jeremiah, mas cara o Jeremiah só fez merda no último livro e eu só tava torcendo pra Belly largar ele logo.

O livro começa dois anos depois do último livro, quando Belly e Jeremiah estão na faculdade. Digamos que o Jeremiah faz umas merdas e resolve pedir a Belly em casamento e, mesmo sem ter tanta certeza assim, ela resolve aceitar. Obviamente os pais deles surtam e, inclusive, a mãe de Belly e ela param de se falar. E eu realmente entendo muito a mãe dela, eles mal tinham emprego e recém tinham começado a faculdade.

Só que isso só dá mais gás pra Belly resolver se casar mesmo, mais como um troco na mãe pra dizer que ela sabe se virar sozinha. Tudo fica mais confuso ainda pra ela quando Conrad resolve se declarar pra ela, em sua última chance de ficar com ela.

Eu passei os dois primeiros livros torcendo pela Belly e pelo Jeremiah por que ele era um anjinho. Mas nesse último ele parecia um personagem tão diferente que eu parecia que eu tava lendo uma história completamente diferente, sobre alguém totalmente diferente. A Belly sempre foi meio complicada, fazia uma merdinhas mas era na inocência mesmo e nesse livro não foi diferente. E eu consegui entender mais o Conrad e entender por que ele deixou a Belly e deixou o caminho liberado pro Jeremiah.

E no fim o casamento não rola no dia planejado, mas a história acaba com Belly casada e com o sobrenome Fisher, porém com Conrad e não Jeremiah.

Sobre a história em geral foi uma história legal mas eu ainda prefiro Para todos os garotos. Uma coisa que ambas as trilogias tem em comum: o terceiro livro ficou completamente confuso e nebuloso pra mim!

3virgula14 | Sempre teremos o verão

3virgula14 | Sempre teremos o verão

Sempre teremos o verão / Jenny Han; tradução Ana Rodrigues. – 1. ed. – Rio de Janeiro: Intrínseca, 2019.

Para comprar o livro é só clicar aqui.

Nenhum comentário
Pietra Olsen
7 de janeiro de 2020

Deixe a neve cair (filme)

Desde que lançou, eu fiquei maluca pra assistir Deixe a Neve Cair! Eu li o livro alguns anos atrás e, como no livro são três contos que no final acabam se encontrando, fiquei curiosa em saber como seria a sequência do filme.

Já digo, o filme não me decepcionou em momento algum!

A história do filme se divide em histórias diferentes (que são os três contos do livro). Porém, as histórias do filme são bem diferentes dos livros, pelo que dei uma lida pelas internets. Faz muito tempo que li o livro, então não lembro como eram as histórias, por isso digo que não me decepcionou: não me lembro como ele deveria ser, então não tenho como comparar.

Uma das histórias é a história de Julie e de Stuart: ela passou na universidade mas a mãe está doente, então está pensando em desistir de tudo para ficar com a mãe; ele é um cantor de pop famoso que só quer passar um feriado de natal desapercebido e como uma pessoa normal. Eles são muito diferentes, mas é muito gostoso ver o quanto vão se aproximando e a resistência de Julie em se aproximar porque acha que já tem muito com o que se preocupar.

Outra história é a de Tobin e Angie: eles são melhores amigos a muito tempo, mas Tobin sempre foi apaixonado por Angie. Eles se envolvem em diversas confusões, caras malvados atrás deles, um cara afim de Angie junto com eles, carro quebrado, cerveja roubada. No fim, ele toma coragem e se declara, para sua surpresa ela também é apaixonada por ele.

E a última história é sobre a Eddie e a Dorrie: Addie acha que o namorado dela não quer mais nada com ela, enquanto Dorrie tenta consolar ela ao mesmo tempo que tenta lidar com uma garota da cidade com quem ficou e acha que está apaixonada, mas na frente das amigas essa garota a ignora. No fim, Addie coloca um fim do seu relacionamento e Dorrie se resolve com a sua garota.

No meio de todas essas histórias temos a louca do papel alumínio que não tem como ser explicada e o Keon que se envolve em quase todas as histórias.

É um filme engraçadinho, água com açúcar e com tema natalino. 

Nenhum comentário
Pietra Olsen
4 de janeiro de 2020

Playlist do mês (dez/19)

Então a última playlist do mês de 2019 chegou! E como esse ano foi uma loucura (falei sobre nesse post), as playlists não poderiam ter sido diferentes. A última playlist do ano vai de Gaab pra Dan + Shay pra UM44K pra Kevin o Chris pra Breno & Caio Cesar e gente do céu! Inclusive dá pra ver que eu também tava meio nostálgica escutando umas músicas que eu escutava antes.

Seu jeito de olhar – 1Kilo e MC Kevin

Essa foi a música que me fez criar a playlist do mês e ela é bem engraçadinha por que ela tem referência a várias outras músicas que eu amo como Tem Café (do Gaab) e Duro Igual Concreto (do 1Kilo).

“Tem café, mas prefiro um chá que é pra relaxar e te deixar louca, então joga, joga a bunda pra cá”

“Ela toma tequila direto na boca, corpo pega fogo, essa mina é louca. Oh, na na na, falou que gosta de sexo bruto se eu quebrar, onde eu compro outra?’

10,000 Hours – Dan + Shay e Justin Bieber

Quem me conheceu alguns anos atrás sabe que eu gostava muito do Justin Bieber. Essa paixãozinha passou, mas eu sempre acabo ficando curiosa quando ele lança algo novo. Quando eu vi essa música e vi que era com Dan + Shay (que eu adoooro) eu curti na hora.

“I’d spend ten thousand hours and ten thousand more, oh, if that’s what it takes to learn that sweet heart of yours and I might never get there, but I’m gonna try if it’s ten thousand hours or the rest of my life”

Lado Esquerdo – Breno e Caio Cesar e Gustavo Mioto

Ai gente, eu adoro um sertanejinho e Breno e Caio Cesar é meu amor e Gustavo Mioto também, não tinha como eu não gostar dessa música.

“Só agora entendi porquê coração fica do lado esquerdo do peito: porque ele não faz nada direito”

Falso Amor – UM44K

Apesar de todas as tretas envolvendo o Saulo, eu amo as músicas do UM44K. Todas, não existe sequer uma música deles que eu não goste.

“Pra que fingir, tá na cara que você não quer compromisso. Não vou insistir em alguém que mal sabe se quer viver isso”

“Então vai, vai e leva esse falso amor, oh se um dia você me amou eu não acredito mais”

Na Cama – Stefan

Voltei a escutar Stefan (que eu gosto já tem um tempão) e gente que voz gostosa de ouvir!

“É tão gostoso ficar do seu lado, passar a noite fria abraçados, sentir a energia bela que se forma que me faz querer transar toda hora”

Bom gente, essa foi a última playlist do ano e a playlist de janeiro de 2020 já tá criada e vamo que vamo que o ano começou!

Nenhum comentário
Pietra Olsen
123...102030...>>