Postagens sobre "Filmes"

7 de janeiro de 2020

Deixe a neve cair (filme)

Desde que lançou, eu fiquei maluca pra assistir Deixe a Neve Cair! Eu li o livro alguns anos atrás e, como no livro são três contos que no final acabam se encontrando, fiquei curiosa em saber como seria a sequência do filme.

Já digo, o filme não me decepcionou em momento algum!

A história do filme se divide em histórias diferentes (que são os três contos do livro). Porém, as histórias do filme são bem diferentes dos livros, pelo que dei uma lida pelas internets. Faz muito tempo que li o livro, então não lembro como eram as histórias, por isso digo que não me decepcionou: não me lembro como ele deveria ser, então não tenho como comparar.

Uma das histórias é a história de Julie e de Stuart: ela passou na universidade mas a mãe está doente, então está pensando em desistir de tudo para ficar com a mãe; ele é um cantor de pop famoso que só quer passar um feriado de natal desapercebido e como uma pessoa normal. Eles são muito diferentes, mas é muito gostoso ver o quanto vão se aproximando e a resistência de Julie em se aproximar porque acha que já tem muito com o que se preocupar.

Outra história é a de Tobin e Angie: eles são melhores amigos a muito tempo, mas Tobin sempre foi apaixonado por Angie. Eles se envolvem em diversas confusões, caras malvados atrás deles, um cara afim de Angie junto com eles, carro quebrado, cerveja roubada. No fim, ele toma coragem e se declara, para sua surpresa ela também é apaixonada por ele.

E a última história é sobre a Eddie e a Dorrie: Addie acha que o namorado dela não quer mais nada com ela, enquanto Dorrie tenta consolar ela ao mesmo tempo que tenta lidar com uma garota da cidade com quem ficou e acha que está apaixonada, mas na frente das amigas essa garota a ignora. No fim, Addie coloca um fim do seu relacionamento e Dorrie se resolve com a sua garota.

No meio de todas essas histórias temos a louca do papel alumínio que não tem como ser explicada e o Keon que se envolve em quase todas as histórias.

É um filme engraçadinho, água com açúcar e com tema natalino. 

Nenhum comentário
Pietra Olsen
8 de outubro de 2019

Tudo por um popstar

Bom, que eu gosto de filmezinho adolescente muita gente já sabe, então né? Então, essa semana assisti Tudo por um popstar, um filme levinho e engraçadinho e vou dizer que o motivo de eu ter assistido foi por que é com as lindas da Maísa, Klara Castanho e Mel Maia. Poxa, as três são umas fofas e eu não supero o fato delas já estarem tão crescidinhas.

Enfim, o filme conta a histórias e três meninas que são muito fãs da boy band Slavabody Disco Disco Boys (um dos meninos é interpretado pelo João Guilherme). Um dia eles anunciam que farão show no Brasil e as meninas ficam doidas pra ir no show e conhecer os garotos.

Então é aí que as coisas se complicam um pouco, por que elas precisam convencer os pais delas pra isso. O problema é que eles não querem deixar, mas elas convencer uma parente de uma delas a ir como acompanhante responsável, mas a menina é maluquinha que só ela (é interpretada pela Giovanna Lancellotti). Beleza, elas dão um jeito e conseguem convencer, daí o problema é que esgotam os ingressos. Pra conseguirem ir, ela precisam participar de uma promoção de um youtuber (que é interpretado pelo Felipe Neto) que consiste em gravar um vídeo demonstrando todo o amor pelos meninos e mandar pra eles, o melhor vídeo ganha 3 credenciais. As meninas ganham e é só alegria. Quando elas chegam no Rio de Janeiro pra ir no show, a maluquinha responsável resolve ir pra Angra pra uma festa com os amigos e deixa as meninas sozinhas, assim elas resolvem ir pegar as credenciais e descobrem o youtuber é um mentiroso e não ia dar credencial nenhuma. Elas tentam de tudo pra conhecer os Slavabody Disco Disco Boys.

E é aí que as aventuras delas começam: fingir desmaio pra entrar no hotel, se disfarçar, pular janela, chantagear o youtuber pra pegar as credenciais, dar ruim pras credenciais, entrar de penetra no show, ser pegas pelos seguranças.

Mas como todo o filme adolescente, dá tudo certo no final.

O filme é baseado em um livro da Thalita Rebouças de mesmo nome.

Nenhum comentário
Pietra Olsen
26 de setembro de 2019

Crush a Altura

Jodi é uma guria de 16 anos superalta, e quando eu digo que é superalta não é por que eu tenho 1,47m mas por que ela tem 1,85m. Por conta da altura ela é zoada na escola e sonha com o dia que vai conhecer um cara mais alto que ela pra namorar.

Jodi tem dois amigos: Fareeda é uma menina incrível e estilosa pra caramba, daquelas que vive dizendo que ela tem que se amar do jeitinho que é e que ela tem que achar incrível ser alta; Jack é completamente apaixonado pela Jodi e nunca escondeu isso dela, mas por ele ser bem mais baixo ela nunca sequer pensou em ter algo com ela.

Um dia, chega na escola um intercambista chamado Stig e ele é o sonho da Jodi: é mais alto que ela. Mas ele acaba se interessando pela garota popular da escola. Stig também vai morar com o Jack, como uma surpresa da mãe dele.

Jodi acaba virando “amiga” do Stig e, apesar dele namorar com a garota popular, eles acabam ficando. Com o tempo, a Jodi acaba sendo bem babaca as vezes e acaba descobrindo que o Stig, apesar de gostar dela, é bem babaca e só quer saber da popularidade. Com isso ela descobre que seu grande amor é o Jack. wtf?

Então gente, tem algo que me incomodou muito nesse filme e foi a função de no final ela “se descobrir apaixonada pelo Jack“. Mano, o cara tava ali o tempo todo, aguentou ela fazendo merda pra ele, aguentou ela tentando pegar o cara que mora com ele, pra no final do nada ela decidir dar uma chance pra ele e ele ficar muito feliz com isso? Cadê o amor próprio Jack? Pelo amor do universo, né? Sem condições!

Esse é um daqueles filmes que tu acha muito fofinho na hora que assiste mas depois que para pra pensar no filme percebe o quanto tem de coisa errada. É algo que aconteceu um pouco com O Date Perfeito mas não tanto, sabe? Em o Date Perfeito eles recém tinham se conhecido e o sentimento surgiu aos poucos, mas com esse foi do nada OPA ELA GOSTA DELE. wtf?

Se tu assistir o filme levando em consideração as frases da Fareeda e a moral de se aceitar e gostar de si mesmo, o filme é massa! Mas isso que eu comentei realmente me incomodou um pouco, tanto que se for pra eu dar uma nota pra ele, eu daria uma nota 3/5.

Então é isso, se tu assistiu o filme me conta aqui o que achou e se concorda comigo. Se não assistiu ainda, assiste e me diz o que achou e se concorda comigo também. Beijo, beijo e até mais!

Nenhum comentário
Pietra Olsen
123