19 de janeiro de 2019

Heroínas, Pam Gonçalves, Laura Conrado e Ray Tavares

3virgula14 | Heroinas

Acho que já comentei que eu realmente gosto muito da Pam, mas nunca acho demais ressaltar. Então quando eu fiquei sabendo que ela ia lançar um livro novo com outras duas meninas e que a temática seria Heroínas, eu logo quis ler.

“As pessoas sempre vão falar alguma coisa. É você que decide como vai ouvir.”

Qual a ideia do livro? Transformar histórias clássicas de Heróis que eram garotos em histórias atuais com garotas salvando o dia.

3virgula14 | Heroinas

O primeiro conto é Uma por todas e todas por uma, da Laura Conrado. Ele é baseado nos três mosqueteiros e conta a história da Daniela, uma menina que começou a fazer trabalho voluntário em uma ong que cuida de animais. Lá ela se junta com a Poli, a Agnes e a Aline, pra tentar reerguer a ong.

3virgula14 | Heroinas

O segundo conto é Formandos da Távola Redonda, da Pam Gonçalves. É uma releitura de  O rei Arthur e os cavaleiros da távola redonda e conta a história da Marina, que foi designada a salvar a formatura do colégio. Qual o problema? O dinheiro dos formandos foi roubado e ela em que juntar todo o dinheiro de novo pra eles poderem ter um festa de formatura.

3virgula14 | Heroinas

O último conto é Robin, A Proscrita e é escrito pela Ray Tavares. Ele é uma baseado no Robin Hood e conta a história da Roberta. Ela é hacker e usa seus dons pra roubar e desviar o dinheiro de políticos e religiosos corruptos usando pra ajudar as pessoas que realmente precisam.

3virgula14 | Heroinas

3virgula14 | Heroinas

Dos três contos, acho que o que eu mais gostei foi o da Laura. Tanto que a minha frase preferida do livro é desse conto:

“- Se tem uma coisa que a convivência com vocês me ensinou, é isso: ser amiga de uma mulher é apoiar em todas as situações, não só quando é fácil ou quando convém – disse Poli. – É romper com o mito de competição feminina, é acabar com as inseguranças e com os estereótipos… Eu aprendi a escutar e a valorizar a fala da outra, ainda que, às vezes, seja uma fala diferente da minha; a voz de toda mulher deve ser respeitada. Sororidade é isso né? É a gente se reconhecer uma na outra.”

Para acompanhar as meninas:
Laura: Insta, Twitter, Site.
Pam: Insta, Twitter, Youtube.
Ray: Insta, Twitter.

E pra comprar o livro é só clicar aqui.

Nenhum comentário
Pietra Olsen

Deixe o seu comentário!